Objetivos

Objetivo Geral

O Programa de Pós-graduação em Ciência Florestal (PPGCF) da UFV tem como objetivo geral a formação recursos humanos de excelência, que atuarão como agentes transformadores e multiplicadores de conhecimentos no setor florestal, capacitando-os a exercer atividades de ensino, de pesquisa e a terem uma visão empreendedora, bem como atuar na formação de elementos que contribuam para o fortalecimento da cadeia do setor florestal. Os objetivos do PPGCF estão em sintonia com o Plano Estratégico da Universidade Federal de Viçosa (UFV) de se tornar uma instituição de excelência, tornando-se referência em todos os campos do conhecimento, exigindo-se, constantemente, o aprimoramento e fortalecimento das políticas de pesquisa e pós-graduação.

Objetivos específicos

Como objetivos específicos tem-se:

– Apoiar e fortalecer programas de iniciação científica como formadores de futuros pesquisadores.

– Modernizar e racionalizar recursos acadêmico administrativos para uma gestão mais transparente e eficiente.

– Apoiar fortemente a capacitação dos docentes do PPGCF, em nível de pós-doutorado. A capacitação e o contínuo aperfeiçoamento dos docentes são metas institucionais que visam conferir ao PPGCF todas as credenciais para ser referência no setor florestal no Brasil e se alinhar aos países mais avançados no mundo.

– Manter um corpo docente altamente qualificado, laboratórios equipados com instrumentos modernos de última geração.

– Manter parcerias estratégicas com outros departamentos e instituições no Brasil e no exterior, que lhe garantam a realização de pesquisas que poderão ajudar no desenvolvimento do País.

– Estimular parcerias institucionais de países em desenvolvimento, em programas de cooperação internacional, possibilitando o treinamento e capacitação de futuros profissionais que atuarão como agentes multiplicadores e transformadores em seus países. Neste diapasão, a UFV e o PPGCF se excedem na sua missão de, tão somente formar profissionais, mas também de capacitar novos profissionais que poderão atuar na área acadêmica e de pesquisa de seus países.

– Desenvolver pesquisas científicas de base tecnológica e de interesse estratégico para as empresas florestais brasileiras.

– Apoiar a Sociedade de Investigações Florestais que é uma importante instituição que atua em sinergia com o PPGCF, uma vez que o Governo do Estado de Minas Gerais e as empresas de diferentes setores do segmento florestal manifestam as suas demandas e colaboram técnica e financeiramente para a viabilização das pesquisas. Tais parcerias ajudam a consolidar o programa de pós-graduação, fortalecendo-o e realimentando-o com projetos, que resultam em dissertações e teses, sintonizadas com as questões emergentes e atuais das situações levantadas.

– Incentivar a participação de docentes e pesquisadores de outras instituições de ensino e pesquisa nas bancas de defesa de dissertação/tese do PPGCF.

– Incentivar continuamente o aumento de publicações dos docentes e discentes em revistas científicas internacionais, de alto impacto.

– Aumentar a internacionalização de suas atividades, buscando parcerias, convênios, intercâmbios de alunos e professores e realizando publicações, com a participação de docentes e pesquisadores de instituições estrangeiras.

Tais situações colocam a UFV e o Programa de Pós Graduação como pontos de referência no cenário nacional e internacional, conferindo-lhes a visibilidade necessária para ser uma instituição respeitada e formadora de opinião junto à comunidade acadêmica e científica, bem como aos vários setores do segmento produtivo.

O contínuo e arrojado aprimoramento intelectual dos seus docentes garante, também, benefícios para o Curso de Graduação em Engenharia Florestal da UFV. Dos 24 docentes permanentes do PPGCF, em 2020, 14 são pesquisadores do CNPq (bolsistas de produtividade em pesquisa). As linhas de pesquisas estão estruturadas, de modo a compatibilizarem os Cursos de Mestrado e Doutorado, bem como para atenderem a crescente demanda por conhecimentos científicos e tecnológicos.

O corpo docente é constituído, em sua totalidade, de professores com o título de doutor. Desse modo, até mesmo nos comitês de orientação e nas bancas de defesa de dissertação/tese todos os professores possuem, no mínimo, o doutorado. Vários docentes já possuem o título de pós-doutor em universidades estrangeiras, de várias nacionalidades.

Perfil do Egresso

Os egressos do Programa de Pós-graduação em Ciência Florestal (PPGCF) têm atuado nas mais diversas atividades, com destaque para as áreas acadêmicas e o setor industrial, atuando como docentes de instituições de ensino superior no país e também como CEOs, diretores e gerentes de diversas empresas florestais brasileiras e estrangeiras. Dados disponíveis mostram a existência de 74 (sessenta e quatro) escolas de Engenharia Florestal no País, entre instituições públicas e privadas. Mais recentemente, surgiram as escolas técnicas (Institutos Federais de Educação) que contam com inúmeros docentes remanescentes do Programa de Pós-Graduação em Ciência Florestal da UFV. Foram treinados e capacitados pelo Programa e, agora, atuam como agentes multiplicadores em mais de uma centena de escolas por todo o País. Para demonstrar tais magnitudes, dos 175 egressos em nível de doutorado, entre os anos de 2006 e 2020, 72,3% estão inseridos em atividades de ensino, pesquisa e extensão em Universidade e instituições públicas e privadas do Brasil.

Diversos alunos egressos do PPGCF se encontram em instituições federais e estaduais, como EMBRAPA, IEF, SEMAD e vários institutos de pesquisa e desenvolvimento do país.

Vários alunos egressos do PPGCF têm se dedicado ao setor produtivo. Muitos trabalham na iniciativa privada, seja na indústria, em empresas de gestão, consultoria e ou montaram suas próprias empresas na forma tradicional ou startups.

No setor produtivo, a atuação do PPGCF é de destacada importância pela expressiva participação do setor na economia nacional, que hoje se alinha aos países mais adiantados do mundo, destacando-se pela competividade em qualidade e produtividade em todos os segmentos do setor produtivo. As tecnologias geradas pelas empresas resultaram em ganhos expressivos, tornando o Brasil líder no setor, graças, dentre outros fatores, aos produtos de pesquisas realizadas através do nosso Programa de Pós-graduação.


2024 © Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciência Florestal. Desenvolvido por: Interminas